Vestido Preto

Se houver amanhã,
se eu morrer amanhã,
quero que hoje todos me vejam com o meu alegre vestido preto

Quero que me sintam e enlacem as mãos aveludadas da orgia

Que, por entre minhas pernas - despidamente vestidas por meu vestido preto -
jorrem teus escrúpulos,
esvaídos ao chão e acabados por meus dentes,
que morderão tuas carnes firmes
que estarão, tenazmente, escondidas
e, aladas, voarão entre minhas coxas,
nuas, por baixo do meu vestido preto.

Se houver amanhã,
se chover amanhã,
quero que hoje todos me vejam com meu ensolarado vestido preto
à luz do dia, enroscada nas madeixas do vento,
correndo entre os milharais
e remexendo as ancas,
sentindo as nádegas roçarem as paredes
do meu vestido preto,
que as acobertarão com mãos enluvadas por peles e penas.

Se houver amanhã,
se eu amar amanhã,
quero que hoje, quando tu me amares,
arranque meu vestido preto
a começar por cima,
me assanhando os seios,
colorindo meu pescoço,
me encharcando o ventre e enxertando meus órgãos,
suados e alvoroçados,
enrijecidos de torpor e êxtase,
mohados pelo calor
do meu vestido preto.

E, depois de conseguir rasgá-lo, destruí-lo,
possua-me, epicuricamente,
e guarde seus pedaços num baú de alvor sagrado.

E, se houver amanhã,
e eu morrer amanhã,
junte seus pedaços e os coloque junto a mim que,
num jogo de quebra-cabeças o emendarei
e andarei pelas sombras e pelos ares
com meu vestido preto remendado.

Heloisa Helena, em 26/09/2006

2 comentários:

Juju Hollanda disse...

se houver amanhã...
o dia nunca vai se apagar...

lindo Helô!

que bom que consegui te ajudar a logar...

é isso aí...RATO escreve, RATA escreve e os RATOS juntos se alimentam de POESIA!

Vamo RATAIÁ E RATAZANÁ, moçada!

Bjos

Ratos Di Versos disse...

Vou mudaR A LETRA QUE ESSA É DIFÍCILLLLLLLLLLLLLLL
Preciso de concentrAção!

Beijos belaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaasssssssssssssss