Bebendo Beatssssssssssssssssstrada


na foto: Carluxo. Maurição, Chacal e Flavinha segurando o gênio na garrafa-Luciana lindona.

bebendo beats
e comendo
estrada


Estrada,
o que quero?
Latência!
Dessas danadas que não sofre por nada.
Não ama, não duvida, não enciuma em qualquer parada...
Ser velóz, sem desmaios, sangrias desatadas
Sem se zangar mais que o momento
no momento.
Que não dorme mais do que o sonho, que não corre pois vem vento,
admirando tufos rolando no deserto e a mágica
natureza esculpida dos Navajos.
Tem tempo para o baton, para os cabelos escorridos,
os chicletes,
o rádio no ouvido, a caneca de vinho ou algo mais
refrescante e o livro na contra-mão
da sensação rascante.
É Latência.
Motor desligado, vou brincar paixão.
Parque de diversão ziguezagueando até
não ter ar de tanto rir, de tanto gozar a
vida.
Um sorriso tranquilo e "até logo" sem nenhuma pretensão de fornecer
mais gasolina do que o velho e bom Ford precisa
para continuar estrada, desprender memórias .
Sem malas,
na estrada, o retrovisor quebrou.



obs: encolhidos por boa escolha no palco de cep, a eletrola verde "cheguei" bebeu Charles Parker. Uma luneta para cada um da audiência, e a gente táva lá! Vivendo o que é franzino e famigeradamente grande! Um beat stop. Guitarras rufaram! Os Beats dos tempos me encantam!


mari

2 comentários:

marcos ferreira disse...

oii olha eu aqui no blog!!! puxa ce falou que ia linkar meu blog e nao linkou hein?? beijos e show esse blog valeu..fuiii

Juju Hollanda disse...

muito muito muito bom...

tentarei comprar os aventais e chapéus amanhã...
mas as "viseiras" estão garantidas...

Bjos
:***
Ju