sommmmmmmmmmm

Velóz na contra-mão das
palavras, encontro os sons.
Lá está a alma, pedaço
de alma inconquistável
que não junta letras,
que nem sílaba é.
É o que a escrita toca em mim.
Um acorde rascante, repetitivo,
insistente,
que perfura sentenças
até encontrar o que preciso.
Preciso não é e nunca será.
Navegável, transitório,
marulhento SOMMM.

Um comentário:

Juju Hollanda disse...

M-A-R-A-V-I-L-H-O-S-O, Maris...

juntar PALAVRAS, com SOM, ALMA e MAR...
SÓ pode dar em AMOR...
AMAR...
AH! MAR...
AH!...

AMO-te, RATA!

Bjos
:***
Juju