Para Maristela


Para Maristela, descarnado do descanado livro 20 poemas com brócolis, de Roberto Piva. Está em Obras Reunidas, volume 2.


mestre Murilo Mendes tua poesia são
os sapatos de abóboras que eu calço
nestes dias de verão.
negócio de bruxas.
o sol caía na marmita do
adolescente da lavanderia.
você veria isso com

seu olhar silvestre
um murro bem dado no virtual
que eu mai adoro.


("Eis a hora propiciatória, augusta,
A hora de alimentar fantasmas")
Murilo Mendes

nietzsche, a-correntado

2 comentários:

Ratos Di Versos disse...

Que lindo!!!!!!!!!!!!!!!!
Que prazer!!!!!!!!!!!!!
Algo tão Murilo, tão eu, tão bom!!!!!
Presente de qualidade ímpar!
Não esquecerei.......emoção EU!
obrigada belo, belo, belo!

maris

Oráculo e Poesias disse...

PERDIÇÃO

Vôo
como águia sobre um precipício
navego como embarcação
à deriva

Anuncio minha chegada,
com o encanto das cotovias
e com o abrupto rosnar de um tigre esfomeado
se for preciso
danço um fado

Por isso
Não se aproxime!
Não se aproximem!
Deixem-me vagar,
às tontas,
embriagada pela perspicácia dos sofismas
E pelas ondas escorregadias
Na areia perfumada da tua lembrança
Baluarte circense de minha saudade
que fulgura na noite insone
que reluz como um crustáceo
sob os raios do amanhecer.

Opúsculo redundante de um viver!


Heloisa Helena