metamorfose> Dom Ratão!

Eu sou rato! fui contaminado!
Me encontro metaforseado.
Busco no lixo humano
Subsidio para meus poemas.
A espera de ratos
O beco é o local
roedores de tempo e fantasias
Mas podem vir cães e gatos
Para um abraço fraternal
E vomitar no prato suas poesias.

O Beco do Rato é um espaço democrático, está acontecendo e bombando.

do rato dalberto gomes

2 comentários:

Jujú Hollanda disse...

Muito bom , muito bom mesmo esse poema de rato velho que vira morcego...

Bjos
:***
Juju

maristotelica.blogspot disse...

o beco é o nosso extroto do mundo enlatado e sem tampa!
sem mostarda e tomate, aquilo não é nadaaaaaaaaaaa!
parabéns ratão!